Do aquecimento solar ao touchscreen: Como mulheres transformaram o mundo em que vivemos

A origem do dia 8 de março como data que marca o Dia Internacional da Mulher é cheia de controvérsias. Hoje, a hipótese mais aceita é a de que no dia 08 de março de 1917 um grande grupo de operárias russas resolveram promover uma greve demandando melhores condições de trabalho nas indústrias das quais eram empregadas. Porém há relatos de outras manifestações semelhantes, em diversas partes do mundo, desde pelo menos o ano de 1909. 

Fato é, que mais de cem anos depois, o dia 08 de março segue sendo marcado por celebrações e, sobretudo, pela continuidade das lutas por igualdade de gênero em todos os cantos do mundo.

Ainda existe um longo caminho a ser trilhado. Porém, neste um século, muita coisa já mudou.

Hoje vamos revisitar o passado. Vamos ver como o mundo que conhecemos hoje foi transformado por mulheres que fizeram história e vamos descobrir como a voz feminina se impõem no mundo e na economia, desde mulheres que são chefes de família, até aquelas que governam um país.

A publicação de hoje é também uma homenagem e um reconhecimento a todas as nossas colaboradoras, que fazem da Conta Zap tudo que somos hoje.

Criações que mudaram o mundo

Você já parou para pensar em quantas vezes a história foi completamente transformada nestes últimos 100 anos?

A popularização da comunicação em massa, o avanço da informática e o surgimento da internet. Estas são apenas algumas das pequenas revoluções que aconteceram no mundo em um passado não muito distante. Boa parte dessas revoluções passam pelas mãos de mulheres geniais!

É bem possível que você esteja lendo este artigo pelo celular, usando uma tela touchscreen. Se este é o seu caso, agradeça a Shirley Ann Jackson. Ela foi a primeira mulher negra a se tornar Ph.D em física nuclear pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), uma das instituições mais respeitadas do mundo. Foram as pesquisas dela que tornaram possíveis diversos avanços nas tecnologias de telecomunicação, como o touchscreen, a fibra óptica e o identificador de chamadas.

Outra mulher que também revolucionou a telecomunicação foi Hedy Lamarr. Se você gosta de cinema clássico, especialmente das décadas de 30 e 40, você talvez já tenha ouvido falar neste nome. Hedy Lamarr foi uma atriz austríaca, nascida em Viena, que precisou fugir do nazismo e se refugiar do outro lado do Atlântico, onde começou a sua carreira em Hollywood. 

Mas o seu grande feito não passou pelas telas de cinema.

Hedy Lamarr foi responsável pela criação da tecnologia Wireless, que hoje é a base de serviços como a internet Wi-Fi e o Bluetooth.

Outra invenção feminina presente na casa de milhões de pessoas partiu da mente de Maria Telkes, que em 1947 criou o protótipo do primeiro sistema de aquecimento solar. Embora não seja muito popular em um país tropical como o Brasil, um bom sistema de aquecimento é algo imprescindível em países onde o clima pode ser nada amigável durante o inverno.

Outra invenção imprescindível, sobretudo em tempos de Pandemia, é a seringa. A sua versão moderna, que pode ser usada com apenas uma mão, foi criada em 1899 pela americana Letitia Geer, e ajudou a popularizar as vacinas como nenhuma outra invenção havia feito até então.

Liderança feminina nos dias atuais

É claro que os nomes acima são apenas alguns exemplos. A lista completa teria milhares de itens. Cada uma destas criações não apenas foram muito úteis no nosso dia a dia, mas também ajudaram a abrir caminho para diversas novas gerações de mulheres na ciência e em várias outras áreas de atuação, como na política e na economia.

Um levantamento recente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), aponta que 43% das famílias brasileiras são sustentadas principalmente por mulheres. E este número cresce em aproximadamente 1% ao ano.

Mas os dados do mercado de trabalho também revelam um lado que está longe de ser o ideal:

A Organização Internacional do Trabalho (OIT), afirma que, em um nível global, mulheres recebem salários 14% menores do que homens, mesmo exercendo a mesma função. E estes dados são piores em países em desenvolvimento, como o Brasil. Além disso, dados publicados pela Consultoria Bain & Company, mostram que de todos os cargos administrativos do topo da hierarquia corporativa brasileira, apenas 3% são ocupados por mulheres.

Estes números demonstram que houve sim progresso nos últimos anos, mas que o cenário atual ainda está muito longe de ser perfeito. 

Mulheres na Conta Zap

Desde o início da nossa história a presença feminina sempre foi fundamental para a Conta Zap. Nossas colaboradoras atuam em todos os departamentos, do atendimento ao Setor de tecnologia, passando pelo marketing e financeiro. 

Construir um ambiente de trabalho aberto, diverso, acolhedor e que estimule os nossos colaboradores (as) é uma dos compromissos da Conta Zap.

Às colaboradoras que nos ajudam na nossa nobre missão de construir relações financeiras mais democráticas, fica registrado o nosso reconhecimento e profunda gratidão.

Para encerrar, se você é a pessoa que lidera alguma das 43% de famílias brasileiras sustentadas por mulheres, saiba que a Conta Zap é perfeita para você. Com os nossos serviços você pode fazer pagamentos, transferências e recargas de celular com todo o conforto sem sair do WhatsApp. Crie a sua conta gratuitamente, é só mandar uma mensagem: https://zapconta.co/Abrir-Conta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *